quarta-feira, 20 de julho de 2016

Sala de Concertos Grande Âmbar / Volker Giencke


  • Publicado por Archdaily 13:00 - 20 Julho, 2016
  •  
  • Traduzido por Gabriel Pedrotti
Sala de Concertos Grande Âmbar / Volker Giencke, © Indrikis Stūrmanis
  • Planejamento Geral

    Giencke & Company – Latvija PS, Riga
  • Planejamento

    Volker Giencke & Company, Graz
  • Gestão de Projeto

    Petra Friedl
  • Acústica

    Müller BBM, Karlheinz Müller, Munich/Planegg
  • Técnico de Palcos

    Bühnenplanung Walter Kottke, Bayreuth; Waagner Biro Austria Stage Systems AG, Vienna

  • Engenharia Estrutural

    Johann Birner, Graz
  • Conceito Tecnologia Construtiva

    Altherm Engineering, Hans Haugeneder, Baden/Viena

  • Iluminação

    Bartenbach Lichtlabor, Christian Bartenbach, Innsbruck 
Landscape planning: Paul Giencke
  • Associados

    SIA Arhitekta J. Pogas Birojs, Riga
  • Construção

    SIA Merks, Riga
  • Construção Metálica

    UPTK, Liepaja
  • UPTK, Liepaja

    Riga Chair, Riga
© Indrikis Stūrmanis
Do arquiteto. Projetado pelo arquiteto Volker Giencke, a Sala de Concertos Grande Âmbar foi inaugurada no ano passado em Liepāja, Letônia. Deste modo se completa a primeira e mais transcendental fase de um projeto de múltiplas etapas, prevendo a construção um distrito urbano cultural. Em 2003, o arquiteto venceu o concurso internacional de arquitetura para um novo centro cultural no tradicional porto no Mar Báltico. 
© Giencke&Company
“Grande Âmbar" possui uma estrutura monolítica, cônica e levemente retorcida com uma fachada transparente de cor âmbar. A fachada envolve o trabalho irregular da estrutura de concreto construída ao redor do elemento mais importante do edifício, uma grande sala de concertos com uma capacidade para mais de 1000 espectadores. A grande sala em si está rodeada pelas salas da Orquestra Sinfônica de Liepaja e salas de instrução e ensaio da Escola de Música, produzindo assim uma mistura favorável de espaços para fomentar a comunicação entre artistas, estudantes e professores. Uma Sala de Câmara adicional, situada em baixo da Sala de Concertos, assim como um Estúdio de Ballet, um cenário experimental e um hall de entrada, Bar e Clube de Música no quinto pavimento completam o conceito espacial. 
© Indrikis Stūrmanis
A Sala de Concertos também pode ser adaptada para congressos, exposições e recepções através da elevação do fosso da orquestra e cadeiras do coro. Por outro lado, "Civita Nova" oferece um espaço extra de 2000 m² de espaço para eventos multifuncionais, respondendo assim à ideia do arquiteto de um lugar de reunião para todo tipo de propósitos, de livre acesso para as pessoas de Liepaja. 
Planta Baixa
O arquiteto também desenvolveu o conceito de acústica juntamente com Karlheinz Müller / Müller-BBM, de Munique, que obtiveram excelentes resultados, com uma acústica baseada no princípio de um vinhedo ovalado e repleto de terraços. No teto, 14 tubos refletores com acabamento espelhado inundam a sala de concertos com a luz do dia, criando um ambiente único em seu interior. 
© Indrikis Stūrmanis
Corte
© Merks Ltd
A luz também possui um papel fundamental na fachada do Grande Âmbar. Acoplada a estrutura metálica cuidadosamente entrelaçada, sua fachada de vidros na cor de âmbar banha os interiores com uma confortável luz quente. Durante a noite, o edifício se converte em um elemento transparente e luminoso, tornando seu interior e algumas de suas funções visíveis no exterior. Durante o dia, a fachada externa se ilumina com diferentes cores e matrizes proporcionando impressões impressionantes. Tanto em arquitetura quanto seu conteúdo, este efeito simbólico enfatiza a conexão do Grande Âmbar com a cidade, um novo marco da Liepaja moderna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário