sexta-feira, 22 de julho de 2016

Escola em Curitiba poderá ser a primeira no Brasil e receber certificação Leed Platinum

Unidade de Ensino Senac Portão deverá ser inaugurada até o fim do mês. Veja as tecnologias empregadas para economia de energia, água e bom conforto térmico

Luísa Cortés, do Portal PINIweb
21/Julho/2016
A Unidade de Ensino Senac no bairro de Portão, em Curitiba, está em processo de certificação Leed (Leadership in Energy and Environmental Design, na sigla em inglês) no nível Platinum, e poderá ser a primeira escola do Brasil a obter um selo desse tipo. O certificado agrega as mais altas pontuações em relação às construções sustentáveis, como o uso inteligente de recursos naturais, a otimização dos materiais e a eficiência de equipamentos instalados na edificação.
A geração de energia no prédio é realizada através de 228 placas solares instaladas na cobertura da edificação, que, juntas, somam 370 m² de painéis fotovoltaicos. Quando a escola não estiver em uso ou estiver em baixo consumo, como em feriados ou finais de semana, a energia produzida será injetada na rede elétrica da Copel, gerando créditos ao Senac, abatidos na fatura mensal. O retorno do investimento de todo o sistema deve acontecer em, aproximadamente, 7,5 anos.
Além disso, a unidade de ensino conta com um uso inteligente da iluminação, pois utiliza 2,5 mil lâmpadas de LED como fotocélulas instaladas na área externa (fachadas, postes e balizadores externos) e nas salas de aula. Ali, o sistema também é constituído por sensores de iluminação que desligam automaticamente pós um período programado, e são acionadas quando identificado algum usuário no interior do prédio.
A edificação conta com conforto térmico, já que as salas de aula foram projetadas para que haja a possibilidade de ventilação natural e diminua a necessidade de ar condicionado. Foi instalada também uma cisterna para a captação de 3,6 mil litros de água da chuva, que será direcionada a torneiras da parte externa do edifício, no estacionamento e no gramado, utilizada, portanto, para a limpeza de calçadas e piso externo. Torneiras com arejadores e vasos sanitários com bacias com descargas de duplo fluxo de acionamento também compõem o cenário de economia de água.

Para tentar a obtenção da certificação LEED Platinum, a construtora RAC Engenharia criou equipes multidisciplinares de monitoramento e elaboração de relatórios mensais de controle para a compra de materiais e a gestão do canteiro de obras. Os critérios avaliados para os materiais foram a baixa emissão de poluentes, como vernizes e colas, e apenas madeiras com certificados ambiental e de manejo.
Os resíduos gerados na obra foram separados e enviados para locais que proporcionem a destinação correta. Foram tomados cuidados na rotina da obra, como o controle da varredura das instalações e a proteção dos bueiros, de modo a evitar entupimentos e descarte incorreto de rejeitos na rede de águas pluviais.
O diretor da empresa responsável pela construção do edifício lembra a importância de assegurar a sustentabilidade desde a concepção do projeto até a execução da obra. "Além de reduzir os impactos ao meio ambiente, o uso de tecnologias inovadoras e mesmo de soluções simples para a racionalização do consumo na Unidade de Ensino do Senac Portão vão gerar uma economia que pode chegar a até 52% em energia elétrica e a até 42% em água", destaca Ricardo Cansian.
Para ele, é possível a implementação de empreendimentos ambientalmente corretos, sem onerar o custo da construção. "Você até pode aceitar comprar produtos de valor mais elevado desde que a tecnologia oferecida gere economia de outro lado. É possível fazer essa conta chegar próximo de zero trabalhando com materiais mais eficientes e já concebendo o prédio para ser sustentável. Em outras palavras, basta planejamento e disposição", opina Cansian.
A Unidade de Ensino Senac Portão foi projetada pelos arquitetos Eduardo Almeida e André Leite, e tem 3.174,66 m² de área construída, distribuída em cinco andares e um pavimento técnico.
O espaço inclui auditório/lanchonete, sala de atendimento, 15 banheiros (masculino, feminino e para pessoas com deficiência), dois vestiários com chuveiros, uma biblioteca, duas salas de estudo, área administrativa para 777 funcionários, 10 salas de aula com capacidade para 40 alunos cada, quatro salas de informática com capacidade para 24 alunos cada e um laboratório de óptica.
O quarto pavimento é destinado ao Ensino a Distância (EaD), com salas administrativa e para o corpo técnico. Ainda há guarita e casa de máquinas. A escola deverá ser inaugurada no fim do mês.
Além desta escola, outras três já obtiveram a certificação Leed no Brasil: O SESC Sorocaba (SP) e o Colégio Positivo Internacional (PR), na categoria Ouro; e o Colégio Estadual Erich Walter Heine (RJ), na categoria Prata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário