quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Inovação em pisos permeáveis permite o reaproveitamento de água

Postado por: Tamires Almeida em 26/jan/2017

Tecnologia possibilita que a água da chuva seja armazenada ou drenada para o lençol freático, uma inovação no mercado de construção.
pisos permeáveis
Os pisos drenantes, que permitem a vazão da água, têm sido uma solução usada pelos construtores para minimizar os impactos das chuvas, a possibilidade de enchentes, e estão se tornando também um importante aliado para a captação e reaproveitamento da água. Essas são soluções bastante relevantes e inovadoras para o segmento de construção civil e já vem sendo implementadas em diversas obras.
Segundo a Sabesp, usar mangueira para limpeza de quintal e calçada ou lavagem do carro por meia hora consome 560 litros de água. O uso da mangueira por 15 minutos para a rega de plantas chega a gastar 279 litros de água. Com os pisos drenantes, a água reaproveitada pode assumir essas funções. Eles são instalados por cima de um sistema de drenagem e a água da chuva é recolhida e armazenada em reservatórios para reúso.
A utilização desse tipo de revestimento é recomendada para áreas externas, como em calçadas ou estacionamentos, pois eles possibilitam o escoamento imediato da água, com até 90% de permeabilidade. Outra opção seria permitir que a água vá para o lençol freático. Por isso, nas áreas urbanas, em calçadas e estacionamentos, esses pisos podem ser aliados contra enchentes. Nas indústrias, eles podem resolver a questão da área permeável, que é uma exigência técnica.
A CasaE, Casa Ecoeficiente da BASF, tem toda a sua calçada e estacionamento construídos com pisos drenantes inovadores e exclusivos: o Elastopave® e o Concreto Permeável®. O Concreto Permeável® é um concreto com alto índice de vazios, preparado com aditivos da linha Master Builders Solutions da BASF. Tem maior resistência mecânica e acabamento rústico, ideal para áreas de grande circulação, como estacionamentos. Este tipo de concreto tem baixo consumo de água e de areia em sua produção.
Já o Elastopave® é um composto de poliuretano para pisos drenantes – ele funciona como uma supercola para unir agregados, como pedras e cascalhos, formando superfícies resistentes, duráveis e altamente permeáveis que impedem o empoçamento da água. Por ser um agregador, ele também traz liberdade de projeto, possibilitando a escolha das cores, desenhos e tipos de agregados.
Outro fator importante é a resistência e uniformidade garantidas pelo Elastopave®, suportando fluxo intenso de pedestres. Além disso, o produto previne que as raízes das plantas quebrem o pavimento ou o trinquem, garantindo uma excelente durabilidade em ambientes naturais como parques, praças, calçadas, jardins.
A grande diferença em relação às alternativas existentes no mercado, como os pisos intertravados, é que o Concreto Permeável® e o Elastopave® são monolíticos e estáveis, sem juntas ou vãos. Além da melhor estética, os modelos favorecem a acessibilidade de cadeiras de rodas e têm resistência mecânica.
As informações são do site Metalica

3 comentários:

  1. Viva a tecnologia, somente precisamos que as autoridades incentivem a utilização destas tecnologias, pois quando são descobertas, seu custo ainda é alto, mas com incentivo, as construtoras passam a utilizar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querido! Sim! Estamos torcendo para um Brasil melhor!

      Excluir
  2. Na foto não seriam monolíticos. Em defesa dos intertravados, lembro que eles sempre facilitaram a manutenção, com a retirada e recolocação. Isto no tempo em que não os "espertos" não tinham descoberto que para desviar verbas não poderiam contar só com mão de obra própria, orgulhosa e especializada, mas teriam de contratar e depois "terceirizar" e finalmente criar licitações fictícias.

    ResponderExcluir