domingo, 12 de outubro de 2014

Do atrito à lisura perfeita - Inovação Tecnológica

Redação do Site Inovação Tecnológica - 10/10/2014

[Imagem: Masahiro Goto et al.]
Atrito sob encomenda
O atrito pode ser seu aliado ou seu inimigo, dependendo do que você pretende fabricar.
Para fazer um rolamento ou o mancal de um eixo, você vai querer o menor atrito possível. Para fazer um freio eficiente, o que você precisará aumentar ao máximo será a fricção.
O problema é que essas e inúmeras outras aplicações possuem outras exigências, como a resistência mecânica das peças, a tolerância ao calor, a condutividade etc.
Assim, o ideal seria que o atrito adequado - ou a falta dele - pudesse ser dosado pegando a peça feita do material mais adequado e revestindo-o com outro material para dar-lhe a rugosidade necessária.
Isto agora poderá ser possível graças ao trabalho de Masahiro Goto e seus colegas do Instituto Nacional de Ciência dos Materiais, no Japão.
Goto criou uma técnica que permite criar revestimentos com a propriedade friccional precisamente ajustada para cada aplicação em particular.
Gradiente de atrito
Como a propriedade friccional de um revestimento muda consideravelmente devido a diferenças na orientação dos cristais que formam o material em escala atômica, é necessário um grande número de experimentos na base da tentativa e erro a fim de obter um material com a propriedade de atrito desejada.
O novo método consiste no uso de uma tecnologia combinatorial que determina previamente a composição cristalina e as orientações do cristal por meio de ajustes no processo de fabricação.
Isto permite também variar a propriedade friccional ao longo de uma mesma peça, criando uma espécie de gradiente de atrito.
Segundo Goto, tudo é que é necessário é um único experimento de avaliação, para checar mais o processo de cristalização do que os cálculos prévios.
A técnica promete acelerar drasticamente o desenvolvimento de materiais que precisam ter um coeficiente de atrito preciso - como materiais de baixa fricção para reduzir a perda de energia em motores, e geradores e materiais de alta fricção necessários para freios de alto desempenho.
Bibliografia:

Frictional Property Depended on Crystal Preferred Orientation Analyzed by a Combinatorial Technique
Masahiro Goto, Michiko Sasaki, Akira Kasahara, Masahiro Tosa
Tribology Letters
Vol.: 55 (2): 289
DOI: 10.1007/s11249-014-0349-5

Texto e imagem extraídos do site Inovação Tecnológica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário