sábado, 27 de dezembro de 2014

Como Calcular a Produtividade da sua Empresa

Postado por: Redação Indústria Hoje em: 25, dez, 2014


Como calcular a produtividade da sua empresa é fundamental para qualquer empresário que deseja ter o controle do seu empreendimento. Com essa informação, é possível, entre outras coisas, saber se está dando conta dos seus clientes e se pode oferecer os seus serviços ou produto para mais interessados.
Por isso, é preciso saber que o conceito de produtividade se baseia na relação entre saídas e entradas monetárias (em dinheiro) do setor que está sendo analisado ou mesmo de uma empresa no geral, se for esse o seu intuito. O cálculo de produtividade vai medir em quanto tempo e com quanto dinheiro a sua empresa executa uma atividade, que pode ser o serviço oferecido ao cliente final ou mesmo uma etapa do procedimento.
Com o cálculo de produtividade também se tem a quantia exata que é gasta para fabricar um determinado número de produtos. Especialistas afirmam que para saber se uma empresa é produtiva deve-se saber se ela é capaz de gerar mais produtos e serviços de qualidade, mesmo com gastos reduzidos e dentro do menor espaço de tempo possível.
Para que o resultado na hora de calcular a produtividade da sua empresa seja positivo, a relação entre saídas e entradas deve ser sempre maior que a unidade. Dessa forma, o preço do produto final deve superar os custos dos insumos que são necessários para sua fabricação, bem como dos custos fixos (juros e depreciação dos equipamentos, entre outros).

Veja como calcular a produtividade da sua empresa

Quando se fala em entradas e saídas, refere-se ao que foi gerado com o que foi empregado de recursos para fabricar um produto ou atender um serviço. Assim, o resultado do cálculo de produtividade da sua empresa vai informar o quanto está sendo empregado para cada unidade do que foi fabricado.
Dessa forma, pode-se usar uma fórmula para cálculo de produtividade e eficiência, que é a seguinte:
Produtividade = valor das saídas úteis dividido pelos custos totais para obtenção das saídas.
Ou outras palavras, divide-se o valor da receita total pelo custo total. Assim: Produtividade = saídas/ entradas
Além disso, essa fórmula se adapta facilmente a outras situações, como cálculo de produtividade de mão de obra. Para tanto, basta trocar pelos fatores específicos, como horas/trabalhador, por exemplo.

Exemplo de como calcular a produtividade dos funcionários

Você tem um negócio que fatura 50 Mil reais por mês com 10 funcionários. Cada funcionário trabalha 160 horas/mês, desta forma, podemos calcular que:
- 10 x 160hs = 1600 hs/mês “disponível”.
- 50.000 / 1600
Faturamento = 31,25 R$/Hh
Estes R$ 31,25 é a relação de produtividade entre o faturamento da empresa e o número de horas que você tem “disponível” com os 10 funcionários. Suponha que você consiga treinar bem este seus 10 funcionários do modo que eles produzam mais e você fature 60 mil no próximo mês você terá um ganho de produtividade. Veja:
- 10 x 160hs = 1600 hs/mês “disponível”.
- 60.000 / 1600
Faturamentos = 37,50 R$/Hh (Aumento de Produtividade)
Veja que o valor faturado em relação ao número de horas disponíveis aumentou, ou seja, você teve um aumento de produtividade (Ganho) de R$ 6,25 por hora com os mesmos 10 funcionários. O inverso pode acontecer também, faturar por exemplo:
- 10 x 160hs = 1600 hs/mês “disponível”.
- 30.000/ 1600 =
Faturamento = 18,75 R$/Hh,  ou seja, uma queda de produtividade de R$ 12,50

Mesmo que essa seja a forma de como calcular a produtividade da sua empresa mais usada, a sua definição conta com alguns problemas de quantificação. Isto é, nem todos os custos são facilmente mensuráveis, como o risco de acidentes, maior ou menor satisfação do trabalhador, a qualidade das relações, entre outras.
Esses fatores também interferem direta ou indiretamente nos custos e receitas, mas não são incluídos na medida da eficiência ou produtividade, justamente porque não é possível atribui-los um valor. Por fim, vale lembrar que há três classificações das medidas de produtividade: parcial, múltipla e global.
É parcial quando é considerado somente um tipo de entrada. Se englobar mais de uma entrada, a medida será múltipla; e se envolver todas as entradas será global. É importante realizar o cálculo nesses três níveis, garantindo assim uma visão mais ampla da produtividade do seu empreendimento.
Por Fábio Alves e Vivian Fiorio

Nenhum comentário:

Postar um comentário