sábado, 14 de maio de 2016

Santiago Calatrava revela projeto para o novo edifício mais alto do mundo, em Dubai

Publicado por PiniWeb

Com mais de 828 metros de altura e vista panorâmica da cidade, torre deverá estar pronta para a feira mundial Expo 2020

Luísa Cortés, do Portal PINIweb
12/Abril/2016

O arquiteto espanhol Santiago Calatrava divulgou no domingo (10) mais detalhes do Dubai Creek Harbour, que pretende tornar-se o prédio mais alto do mundo, superando o Burj Khalifa, de 828 metros de altura, localizado na mesma cidade.
A torre de observação, com altura ainda não revelada, terá suas obras tocadas pela empresa Emaar Properties. O conceito do projeto é baseado na cultura islâmica. Uma vista panorâmica de toda a cidade, acessível pelo ambiente do pináculo (o ápice do edifício), será garantida aos frequentadores do prédio, assim como deques de observação com jardins tentarão recriar o esplendor dos Jardins Suspensos da Babilônia, uma das sete maravilhas do mundo antigo.
Tais terraços estendem-se do exterior da torre até o seu coração, girando ao redor de sua estrutura. A característica contribui para a aparência de um lírio proposta por Calatrava. O formato do edifício também evoca a figura do minarete, ou a torre de uma mesquita. A estrutura ainda é conectada a cabos, e, durante a noite, terá seu exterior e seu núcleo iluminados.
"Combinando a arquitetura islâmica com o design moderno, a torre Dubai Creek se tornará um monumento nacional, assim como destino cultural e turístico", afirmou Mohammad Ali Al Alabbar, da Emaar Proprierties.
A torre, localizada à beira do rio, faz parte de um projeto maior, de seis km², cujo tamanho é duas vezes maior ao do centro de Dubai e localizado a dez minutos do aeroporto internacional da cidade.
"Durante toda a minha carreira, tenho percebido a tecnologia como veículo para a beleza e para arte. O projeto prevê uma realização artística nele mesmo, inspirado na ideia de receber as pessoas, não só de Dubai e dos Emirados Árabes Unidos, mas do mundo inteiro. É o símbolo de uma permanência da crença no progresso", afirmou Calatrava.
Segundo informações da Agência de Notícias EFE, o empreendimento custará cerca de U$ 1 bilhão, o que corresponde a aproximadamente R$ 3,5 bilhões. Com restaurantes e um hotel boutique, ele deve ficar pronto em 2020, ano em que a cidade sediará a feira mundial Expo 2020.
Veja vídeo, em inglês, sobre o projeto:

Nenhum comentário:

Postar um comentário