terça-feira, 8 de março de 2016

Como construir - Sistema de coleta pneumática de lixo

Conheça os detalhes da tecnologia que transporta os resíduos por sucção através de tubos

Por revista téchne - Pini Web
Colaborou: Gisele Cichinelli
Edição 228 - Março/2016
A tecnologia de coleta pneumática de lixo permite coletar os resíduos pelo subsolo dos empreendimentos de maneira rápida, dispensando a circulação de caminhões no local. O sistema funciona da seguinte maneira: em qualquer horário, o usuário descarta os seus resíduos nos diferentes pontos de coleta instalados na edificação. Um sistema de válvulas localizado sob os pontos de depósito armazenam temporariamente os resíduos. Em momentos pré-programados ao longo do dia, o terminal de coleta, que pode estar situado a uma distância de até 2 km do local, inicia sua operação automaticamente.
Fábio Colella, Engenheiro e diretor da Envac Brasil
fabio.colella@envac.com.br
Fotos: acervo do autor
Figura 1 - Funcionamento do sistema de coleta pneumática de lixo
Um fluxo de ar extremamente veloz (60 km/h a 80 km/h) realiza o transporte dos resíduos de seus diferentes pontos de deposição até o terminal. O transporte é realizado por um único tubo instalado no subterrâneo da região, independentemente do número de pontos de coleta. Ao chegarem ao terminal, os resíduos são depositados e compactados em contêineres herméticos e encaminhados, quando cheios, aos seus respectivos locais de tratamento e disposição final (figura 1). Todos os materiais podem ser depositados no sistema, com exceção do vidro, cujo descarte gera estilhaços durante o processo, o que inviabiliza seu reaproveitamento.
Histórico
A tecnologia de coleta pneumática de lixo surgiu no final da década de 1950, na Suécia, com o objetivo de atender a uma necessidade específica do hospital Sollefteå. Da instalação original no hospital para a implantação do primeiro sistema em área urbana passaram-se quatro anos, quando o sistema foi incorporado em um programa nacional de construção de moradias populares no munícipio de Sundbyberg, nos arredores de Estocolmo, atendendo a 3.900 residências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário