sábado, 4 de junho de 2016

Inaugurado o maior e mais profundo túnel ferroviário do mundo nos Alpes Suíços

Com 57 km de extensão, linha férrea de São Gotardo foi construída ao longo de 17 anos ao custo de 11 bilhões de euros

Luísa Cortés, do Portal PINIweb
2/Junho/2016
Foi inaugurado na última quarta-feira (1º) o maior ferroviário do mundo, que atravessa os Alpes Suíços com seus 57 km de extensão. Construído ao longo de 17 anos ao custo de 11 bilhões de euros, a linha de trem de São Gotardo faz uma viagem de 20 minutos entre as cidades de Erstelfd (cantão de Uri), na área alemã da Suíça, e Polleguio (cantão do Ticino), na região italiana. A velocidade média é de 200 km/h.

Inaugurado o maior e mais profundo túnel ferroviário do mundo nos Alpes Suíços

Durante a construção dos túneis, que somam 152 km, os trabalhadores tiveram de perfurar diferentes tipos de estratos rochosos, desde granito duro até rocha sedimentar friável. As perfuradoras foram responsáveis por 80% do trabalho, e a explosão convencional foi utilizada nos outros 20% do processo.

Um total de 28,2 milhões de toneladas de material escavado foi removido do túnel. O trabalho foi dividido em diferentes seções da mesma obra, para economizar tempo e dinheiro. O túnel é o mais profundo do mundo, já que em seu ponto mais baixo passa 2,3 mil metros abaixo da rocha montanhosa, onde a temperatura alcança 50 °C.

A Suíça está localizada no centro da Europa, o que faz com que seja ponto estratégico para eixos de transporte de mercadorias. A cada ano, cerca de 26 milhões de toneladas de mercadorias diversas são transportadas pelos Alpes Suíços por via férrea. A tendência é de que esse volume aumente, e a população já votou para a substituição do tráfego transalpino rodoviário para ferrovias, que são mais eficientes e sustentáveis.

Próximo ao portal norte, localizado em Erstfeld, foi construído um memorial dedicado aos nove mortos durante as obras do túnel. Os seus parentes foram convidados à cerimônia de homenagem a eles.

O túnel entrará em operação regular no dia 11 de dezembro deste ano. Calcula-se que mais de 20 milhões de pessoas nas áreas vizinhas, entre o sul da Alemanha e o Norte da Itália, deverão beneficiar-se da ferrovia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário