domingo, 28 de junho de 2015

Três tuneladoras trabalham simultaneamente na obra de expansão da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo

Maior equipamento, com roda de corte de 10,5 metros de diâmetro, chegou nesta semana à futura estação Hospital São Paulo

Por redação da PINIweb
26/Junho/2015
O equipamento shield EPB (em português, Escavadeira de Pressão Balanceada de Terra), conhecido como megatatuzão, chegou na última quinta-feira (25) à futura estação Hospital São Paulo da Linha 5-Lilás do Metrô da capital paulista. As obras de expansão da linha são a primeira do Brasil a ter três tuneladoras trabalhando ao mesmo tempo.
O megatatuzão, ao mesmo tempo em que perfura o solo, instala o revestimento estrutural do túnel, com anéis de concreto e fibras de aço. O equipamento que trabalhou na futura estação Hospital São Paulo foi fabricado na Alemanha e possui uma roda de corte de 10,5 metros de diâmetro, cinco metros de comprimento e 1,5 mil toneladas de peso.
Segundo o Metrô de São Paulo, a operação do shield demanda 180 pessoas, sendo 50 profissionais em cada turno, além de 30 operários de apoio. Em 24 horas, o equipamento para escavação de um túnel único gera 154 m³ de terra por hora. A remoção desse material é feita pelo poço Bandeirantes e exige um caminhão basculante a cada quatro minutos.
Atualmente, mais de 3.300 metros de túneis em direção à estação Chácara Klabin (na interligação com a Linha 2) já foram construídos por esta máquina, desde setembro de 2013.
A Linha 5 ainda tem outros dois equipamentos em operação, chamados de Tarsila e Lina, que possuem roda de corte de 6,3 metros de diâmetro e constroem túneis paralelos entre as estações Adolfo Pinheiro - aberta ao público em 2014 - e Campo Belo.
A estação Hospital São Paulo terá quatro pavimentos internos, com 36 metros de profundidade, além de um edifício para as salas técnicas, totalizando 12.403 m² de área construída. Contará com banheiros públicos, portas de plataforma, 17 escadas rolantes, cinco elevadores e um bicicletário. Os acessos serão feitos pelas ruas Pedro de Toledo e dos Otonis.
O investimento nas obras de expansão da Linha 5-Lilás é de R$ 8,7 bilhões, incluindo a compra de 26 novos trens. Após a estação Adolfo Pinheiro, entregue em 2014, serão mais 10 km de extensão e outras 10 estações: Alto da Boa Vista, Borba Gato, Brooklin, Campo Belo, Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin.

Nenhum comentário:

Postar um comentário